4 de Abril: Dia Nacional do Parkinsoniano


Comemorado no Brasil no dia 04 de abril, a data busca conscientizar a população sobre o Mal de Parkinson e as demais doenças parkinsonianas, ajudando na disseminação de informações corretas sobre a doença e os avanços do tratamento.

Considerada uma doença neurodegenerativa, que afeta diretamente o sistema nervoso central, o Mal de Parkinson acomete 1% da população mundial com idade superior a 65 anos. No Brasil, estima-se que mais de 200 mil pessoas tenham a doença.

Ligada diretamente ao tempo de vida, ou seja, quanto mais a pessoa vive maior a chance de contrair a doença, os sintomas costumam aparecer na maioria dos pacientes a partir dos 50 anos de idade. Entre os principais sintomas estão os tremores involuntários, a rigidez corporal, a instabilidade de postura e a lentidão de movimentos. Entretanto, manifestações não motoras também podem ocorrer, como: comprometimento da memória, depressão, alterações do sono e distúrbios do sistema nervoso autônomo.

Infelizmente o Mal de Parkinson não tem cura e seu surgimento não tem causas conhecidas. O que se sabe, é que a doença pode ser desencadeada por uma serie de fatores, que divergem de uma pessoa para outra. O mal de Parkinson também pode ser hereditário, porém, estes casos são extremamente raros.

O tratamento da doença costuma ser feito com uma combinação de medicamentos, porém, existem outras opções, como a neuromodulação, ou neuroestimulação profunda do encéfalo, que consiste no implante de eletrodos no cérebro, ajudando no controle dos movimentos involuntários. É importante ressaltar que este tipo de tratamento é indicado para pacientes que não respondem satisfatoriamente à medicação e estão com os movimentos muito comprometidos.

No Brasil, o SUS oferece este tipo de cirurgia, além de ofertar sete medicamentos para o tratamento. Outros três medicamentos, estão disponíveis por meio do Programa Farmácia Popular e podem ser retirados com até 90% de desconto.

Cadastre-se e receba nossas novidades