);

CEALAG REALIZA CURSO DE CAPACITAÇÃO VOLTADO PARA PROFISSIONAIS QUE SUPERVISIONAM A ATENÇÃO PRIMÁRIA


Em novembro de 2012, foi realizado o curso de Capacitação em Análise de Dados e Sistemas de Informação para Articuladores da Atenção Básica em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde (SES). O curso apresentou objetivo de instrumentalizar profissionais de saúde (denominados articuladores da Atenção Básica) para o desenvolvimento de métodos analíticos e técnicos referentes ao acesso e consolidação de dados provenientes dos sistemas de informação nacionais, além da interpretação de informações ligadas à Atenção Primária à Saúde.

Abordando diversos temas, o curso adotou metodologias ativas de ensino- aprendizagem, utilizando a realização de oficinas, supervisão de tutores na análise dos dados, discussão em pequenos grupos e uso de educação à distância (EAD) como apoio educacional. Foram utilizados os sistemas de informação nacionais, com enfoque sobre a realidade do trabalho dos participantes,  para que estes pudessem refletir sobre os contextos e problemas municipais, regionais e locais, o que apoiou a construção das competências objetivadas no curso.

O curso foi dividido em três etapas: aulas presenciais de curta duração, atividades em pequenos grupos no formato de oficinas e atividades a distância (EAD), incluindo fóruns de discussão e exercícios, totalizando 50 horas de duração. Os encontros presenciais utilizaram estratégia de curtas aulas expositivas dialogadas, além da realização de exercícios e debates em pequenos grupos. As atividades práticas de análise de dados contaram com o apoio de tutores responsáveis por turmas de 5 a 6 participantes,  supervisionadas a fim de garantir uma participação ativa de todos e a possibilidade de desenvolvimento das competências desejadas. É importante ressaltar que as atividades à distância só foram possíveis através do Ambiente Virtual de Aprendizado (AVA), criado e desenvolvido pelo CEALAG especificamente para o curso, onde eram realizados fóruns de debates, incluído material de leitura individual, além de exercícios.

Divididos em duas turmas, os alunos foram cadastrados e adicionados de acordo com seus respectivos grupos. Dentro do AVA, o curso foi organizado por temas: Sistema de Informação e Indicadores de Saúde, Descrição Epidemiológica, Trabalho Final e  Uso do Tabwin. A etapa realizada a distância potencializou o aprendizado, apoiando a interação entre participantes e professores, culminando na construção coletiva do conhecimento. É importante destacar que os grupos de trabalhos para atividades presenciais também foram reproduzidos no AVA.

Cada módulo contou com diversas atividades, realizadas em grupo ou de modo individual, com a supervisão de professores, reforçando as técnicas básicas e conceitos envolvidos nas análises dos dados. Um fórum de debates para as atividades também foi desenvolvido, estimulando a aprendizagem cooperativa, a reflexão crítica sobre a prática, além do fortalecimento do trabalho em equipe dos grupos de trabalho. Todas as atividades desenvolvidas e projetos de conclusão do curso foram enviadas para o AVA.

Para a aprovação dos alunos, foram aplicados os seguintes critérios de avaliação: participação ativa nos trabalhos em grupo e relatórios escritos; contribuições significativas nos debates em ambiente virtual e relatório escrito; presença mínima nas atividades em sala de aula. Para obter o certificado de “cursado e aprovado”, o participante deveria obter uma média final maior ou igual a 7,0, além de obter uma frequência 66% de presença nas aulas.  Os participantes que atingiram uma media final entre 5,0 de 7,0 e presença maior de 66%, receberam um certificado confirmando a presença no curso. Os alunos que não atenderam ambos critérios não receberam certificados.

Dos 120 alunos inscritos, 96 (80%) cumpriram os requisitos dos critérios de avaliação, oito (7%) cumpriram os requisitos de terem cursado (porém não aprovado) enquanto 16 (13%) não cumpriram os requisitos mínimos necessários.       

 Com duração de três meses, o curso foi coordenado pelo prof. Dr. Manoel Carlos Sampaio de Almeida Ribeiro, com apoio da Prof. Dra Danielle Bivanco de Lima.

Cadastre-se e receba nossas novidades